PROJETO TRIANGULO 2.0.1.1
MENU DO SITE  
  HOME
  QUEM SOMOS
  PAINEL DE MONITORAMENTO GLOBAL
  EXPLORE O UNIVERSO
  CANAL ALTERNATIVO DE TV
  HORARIO DA PROGRAMAÇÃO
  NOTÍCIAS RECENTES - Astronomia, Arqueologia, Ciências, Realismo Fantástico
  REALISMO FANTÁSTICO - ARTIGO - O Enigma dos Mundos Subterrâneos
  REALISMO FANTÁSTICO - CASOS INTRIGANTES
  REALISMO FANTÁSTICO - ARTIGO - Quendo Alguém Busca Aquilo Que Lhe Pertence
  REALISMO FANTÁSTICO - FOTOS
  A REALIDADE DA CONSPIRAÇÃO
  ALERTA VERMELHO - VÍDEOS
  ARQUIVO ÔMEGA - PARTE 2
  CONEXÃO UFO - ARTIGOS
  RELATOS DE UFO
  MENTES CRIMINOSAS
  A FRAUDE NA HISTORIA
  A FRAUDE NA RELIGIÃO
  A FRAUDE NA UFOLOGIA
  ALIENAÇÃO NA MIDIA
  O CASO VASCONCELLOS Jr
  Espionagem americana ameaça a soberania do Brasil.
  TERRORISMO DIGITAL
  A grande Sabotagem no Brasil
  CASO BRUNO
  A GRANDE FARSA
  NIBIRU É FRAUDE
  CASOS ARQUVADOS - I
  CASOS ARQUIVADOS - II
  O CASO JOELMA E SEU ENIGMA.
  O CASO DAS MÁSCARA DE CHUMBO
  2012 - VERDADE OU MITO.
  PARCEIROS
  LIVROS
  2012 - PORTAL DA NATIONAL GEOGRAPHIC
  MENSAGENS DOS MEMBROS
  ARTIGOS DOS MEMBROS
  FALE CONOSCO
  MAPA DA RÁDIO
RADIO WEB
CURRENT MOON
O CASO DAS MÁSCARA DE CHUMBO
Arquivo Morto - Cinema Independente


 

 CASO ARQUIVADO.



layouts e poesias

O CASO DA MASCARA DE CHUMBO.

(Matéria postada por Cristiano Santoro - perito judicial)


Talvez essa historia seja umas das mais intrigante ate os dias de hoje,  realmente um conto do realismo fantástico que até agora não teve um desfecho e solução na investigação, completamente sem qualquer tipo de preparo técnologico naquela época e principalmente uma perícia precária entre a década de 60 e 70, pois naquela época a ditadura era muito intensa e qualquer motivo era uma conspiração dos comunistas devidos aos fatos ocorridos nesse período: -  o caso Carlinhos, por exemplo. Esse caso teve uma grande repercussão em todo território brasileiro, se estendendo ate o exterior. Esse caso teve várias falhas de investigação e principalmente os equipamentos que era muito antigo e arcaico, assim como  e principalmente todo método de investigação -  e  para fazer qualquer tipo de exame pericial também! Veja o ocorrido na sua íntegra e interprete de uma forma bastante coerente,  pois nos dias de hoje podemos,  sim,  fazer uma perícia forens e nos restos mortais daqueles indivíduos e principalmente uma perícia de  grafologia patológica na escrita das cartas existentes nesse caso que tem alguns traços bastantes interessantes,  pois mostra todo estresse,  nervosismo e principalmente o estado emocional,  e intelectual e físico do ser.

Naquela época não se usava esse tipo de perícia que é a grafologia, porém usava-se  a grafotecnia que é uma parte deste estudo:

vamos entender passo a passo desse evento começando do marco zero; 

No dia 20 de agosto de 1966, um sábado, dois homens foram encontrados mortos no alto do Morro do Vintém, no bairro Santa Rosa, em Niterói, Estado do Rio de Janeiro. Nenhum sinal de violência ou luta corporal. Os corpos estavam próximos, um ao lado do outro, deitados de costas no chão, em cima de uma espécie de "cama" feita com folhas de Pintoba, uma espécie de palmeira, as quais foram cortadas com alguma faca ou algo similar. Os corpos estavam bem vestidos,  com ternos limpos e com capas de chuva.

Os corpos já estavam em adiantado estado de putrefação. Do lado dos corpos um estranho marco de cimento, uma garrafa de água mineral magnesiana, uma folha de papel laminado que foi usada como copo, um embrulho de papel com duas toalhas, um par de óculos preto com uma aliança em uma das hastes, um lenço com as iniciais "MAS", duas toscas máscaras de chumbo, um papel com equações básicas de eletrônica e um estranho papel com a seguinte escrita:

 

escrita 1

escrita 2
 


escrita 3
 


Bilhete encontrado com as vítimas

OBS:
16:30 hs. – estar no local determinado.
18:30 hs. – ingerir cápsula após efeito,
proteger metais...

A autópsia realizada nos corpos, pelo médico legista Dr. Astor Pereira de Melo, nada revelou como a "causa-mortis", pois não havia sinal de violência, de envenenamento, de distúrbios orgânicos e total ausência de contaminação por radioatividade. Foram realizados diversos exames toxicológicos, em diversos pedaços das vísceras e todos deram negativos.

Os documentos que portavam permitiram facilmente identificar que eram os sócios radiotécnicos Miguel José Viana, 34 anos e Manoel Pereira da Cruz, 32 anos, moradores na cidade de Campos dos Goitacazes, Interior do Estado do Rio de Janeiro. Os exames grafotécnicos realizados nos bilhetes provaram que a caligrafia era de Miguel José Viana.

Foto 1

Foto 2
 


Informativo do caso em reconstrução dos fatos:

  
Agosto de 1966 – Não se sabe exatamente o dia em que os técnicos fizeram as máscaras de chumbo, mas o restante do material utilizado na construção foi encontrado na oficina localizada em Campos - RJ.


Foto pericial 1


No noite de terça-feira do dia16, Manoel Pereira da Cruz disse à sua esposa Neli que iria para São Paulo, juntamente com Miguel Viana, para comprar um carro usado e alguns componentes de eletrônica para o estoque da oficina, tendo embrulhado cerca de dois milhões e trezentos mil cruzeiros para a viagem.

Na quarta-feira do dia 17, às 09 horas, os dois homens embarcaram no ônibus na Rodoviária de Campos, chegando na Rodoviária de Niterói às 14:30.

Até o instante em que morreram, a polícia descobriu que eles passaram em uma loja de componentes eletrônicos, no centro de Niterói, depois compraram capas de chuva e em seguida passaram em um bar, onde compraram uma garrafa de água mineral magnesiana, não esquecendo de pegar o comprovante do vasilhame, para devolver quando retornassem. A pessoa que os atendeu porém, disse que Miguel parecia estar nervoso e a todo instante olhava a hora em seu relógio.

O vigia Raulino de Matos, morador do local, disse ter visto quando Manoel e Miguel chegaram em um jipe, acompanhadas de outras duas pessoas, ainda hoje não identificadas, e subiram o morro a pé.

Os corpos foram encontrados na quinta-feira do dia18, por um garoto de 18 anos, Paulo Cordeiro Azevedo dos Santos,  que avisou o guarda Antônio Guerra, que servia na radiopatrulha, porém ele só foi lá dois dias depois, acredita-se que o guarda,  ou outra pessoa,  teria revistado os cadáveres para se apropriar de objetos de valor, mas isso não foi provado.

Somente no sábado do dia 20, por volta das 18 hs, quando outro jovem de mesma idade, Jorge da Costa Alves, avistou os corpos a Segunda Delegacia de Polícia (2ª DP) de Niterói foi avisada.

fotos dos copos no local do fato.
 

 

No domingo do dia 21, subiram ao monte a polícia, bombeiros, jornalistas, além de muitos curiosos, para resgatar os corpos, encontrando no bolso de um 157 mil cruzeiros e no bolso do outro 4 mil, além dos relógios.

A hipótese de um terceiro personagem na história surgiu através de um dos bilhetes e do sumiço do dinheiro, além da faca ou objeto cortante utilizada para cortar as folhas de Pintomba. Essa hipótese de uma terceira pessoa indicava que ela teria dirigido a pesquisa, mas não participado.

Como suspeito a polícia prendeu o amigo Élcio Correia Gomes, espírita, que teria introduzido os dois homens em estranhas e grandiosas experiências, ressaltando que tempos antes os três teriam causado uma explosão enorme na Praia de Atafona, no interior do RJ, que causou um clarão e foi motivo de investigação de parte da Marinha Brasileira, mas como nenhuma prova contra Élcio foi encontrada, ele acabou sendo libertado.

Logo após os jornais anunciarem as duas estranhas mortes, a Sra. Gracinha Barbosa Coutinho de Sousa e seus três filhos, informaram que, na noite do dia 17, entre as 19 e 20 hs, teriam avistado um objeto multicolorido, ovóide, de cor alaranjado, com um anel de fogo de onde saíam raios azuis em várias direções, o que desencadeou uma série de denúncias à policia de pessoas que também teriam visto o tal objeto luminoso no mesmo local, dia e hora.

Para técnicos em eletrônica os homens teriam sido mortos por um raio, pois nesse dia chovia muito, argumentando que por estarem em um local alto, com uma máscara de chumbo no rosto estavam mais propícios a serem atingidos e que os corpos teriam sofrido queimaduras, mas que não teriam sido observadas na autópsia porque a decomposição as teria desfeito, hipótese que não foi confirmada pelo médico legista daquela época.

Já o Padre Oscar Gonzales Quevedo, professor de parapsicologia, que deu depoimento na época ao jornal O Globo, informou que as máscaras de chumbo eram usadas em testes mortíferos de ocultismo, o qual admitia que os novos mundos emanavam irradiações luminosas capazes de afetar o que chamavam de “terceiro olho”, por isso a necessidade da proteção com as máscaras de chumbo. Nesta experiência, o experimentador deveria ingerir uma quantidade de droga que lhe permitiria entrar em transe, devendo estar em jejum para provocar o desequilíbrio físico e mental. Essas pesquisas são conhecidas como psígama e hiperestesia, sendo que na segunda os nervos hiperexcitados são o instrumento pelo qual o homem procura sentir aspectos sutis da realidade que o cerca.

Descobriu-se posteriormente que teve outro caso com as mesma caracteristica e semelhante teria ocorrido há quatro anos, em 1962, quando um técnico de televisão chamado Hermes foi encontrado morto, no Morro do Cruzeiro, em Neves, sem nenhum tipo de violência, com todos os seus pertences e também com uma máscara de chumbo. Ele teria ido ao alto do morro para tentar captar sinais de televisão sem o auxílio de nenhum aparelho eletrônico. Disseram que ele teria engolido um comprimido redondo, mas morreu porque não estava fisicamente preparado para a empreitada.

Os corpos de Manoel e Miguel foram exumados, realizaram outra série de exames, mas nada foi descoberto, somente hipóteses foram levantadas, resultando no arquivamento do processo, em 1969, por falta de provas.

A última informação que se tem sobre este caso é que, em 1980, o cientista e Ufólogo Jacques Valleé, que trabalhava para a NASA, veio ao Brasil exclusivamente para pesquisar esse caso, mas ao chegar ao local, com sua esposa, o detetive Saulo Soares de Souza e o repórter policial Mário Dias, ficaram estarrecidos, pois onde os corpos foram encontrados não havia vegetação, como se o local fosse demarcado,  e o solo estava como se tivesse sido calcinado.


Na explicação na visão do perito em criminologia

- Para os investigadores e peritos da época,  os códigos encontrados nos bilhetes são de peças eletrônicas, como válvulas, com as quais eles trabalhavam e que pretendiam comprar na viagem; –

Acredita-se em uma possível tentativa de contatar seres ou espíritos extraterrestres por meios exotéricos, mas ao invés de ETs, teriam encontrado um criminoso, ou seja, o terceiro elemento cogitado pela polícia, que os teria manipulado e envenenado; – Devido ao apodrecimento das vísceras no IML antes de serem examinadas, o exame toxicológico não teria sido feito e revelado.

O fato da vegetação não crescer na área onde os corpos foram encontrados seria explicado pela quantidade de formol jogada no solo para conter o cheiro que teria sido impregnado e contaminado o solo do local.

 No “caso das Máscaras de Chumbo”, é possível também que nunca saibamos de fato, sendo mais um dos casos sem explicação da história.

Podemos citar o caso do Alasca,  EUA, em 1992,  que tem algumas características muito semelhantes e foi investigado pelo FBI.

Pois, se você vir a história do filme "Contato do Quarto Grau"  é mesmo surprendente,  com tomadas e filmagem documentadas e com técnologia atual. Mas,  mesmo assim não se sabe ao certo o que realmente aconteceu, sendo mais um dos casos sem explicação da história da humanidade.

 


Reconstrução do caso
 





 


 


Agora você veja isto é um caso real que virou um filme mais com videos originais gravado e documentado pela uma profissional da area da pisicologia.







 
TV T R I Â N G U L O AO VIVO  
 
Get your own Chat Box! Go Large!
 
Advertisement  
   
NOSSO LAR  
   
VÍDEOS INTERESSANTES  
   
!!! VAGO !!!  
  12345  
Projeto Triangulo © Copyright 2011 - 105493 visitors (211832 hits) - Projeto Triangulo Todos os direitos reservados.
=> Do you also want a homepage for free? Then click here! <=
PROPAGANDA 123456